Menu
Faça já o seu pedido > >

6 dicas a considerar na hora de escolher o seguro dentário

Habitualmente, o seguro dentário não está coberto pelos seguros de saúde tradicionais. Porém quando existe a opção de cobertura de estomatologia, por norma, também está associado um pacote de coberturas.

Esta ação acaba por tornar o seguro de saúde significativamente mais caro, tornando-se num encargo financeiro demasiado dispendioso para o consumidor. A boa notícia é que o mercado de seguros evoluiu, e já encontramos diversas ofertas de seguro dentário.

Desta forma, cuidar da saúde dos dentes tornou-se mais acessível, com mais opções de tratamentos e intervenções específicas.

Se está a considerar obter um seguro dentário, continue a ler este artigo onde trazemos as principais informações a considerar antes de solicitá-lo.

Seguro dentário: O que considerar ao contratar

Para quem ainda tem dúvidas se vale ou não a pena contratar este tipo de seguro, é importante saber que este tipo de assistência pode resultar em poupanças financeiras. Isto porque em média o valor de uma consulta dentária ronda os 30 euros.

Mas, é possível obter um seguro dentário por pouco mais de 5 euros por mês. E isso acaba por lhe proporcionar visitas regulares e um tratamento da saúde bucal mais completo.

Geralmente, um seguro para dentes inclui as seguintes coberturas:

  • Dentisteria: Resolução de situações de dentes escurecidos, pigmentados, disformes ou fraturados
  • Endodontia: Tratamento de patologias da polpa dentária (vulgarmente conhecido como desvitalização)
  • Implantes: Colocação de dentes artificiais em casos de perda de um ou mais dentes
  • Odontopediatria: Cuidado da saúde oral da população infantil, até aos 16 anos
  • Ortodoncia: Tratamento de problemas no alinhamento dos dentes através de aparelhos fixos ou removíveis, expansores e aparelhos extra-orais
  • Periodontologia: Tratamento de doenças nas gengivas
  • Prostodontia: Reabilitação ou manutenção da função através da utilização de facetas, coroas e/ou próteses dentárias.

Mas, o que deve considerar ao contratar um seguro dentário? A seguir, trazemos 6 dicas do que deve ter em mente para escolher a melhor proposta:

1 - Rede de clínicas e profissionais credenciados

Antes de obter o seguro é importante verificar quais são as clínicas e profissionais com os quais pode marcar uma consulta.

Avalie se a rede de cobertura inclui especialistas na região onde reside. Isso porque se tiver de se deslocar para muito longe o seguro pode não valer a pena.

2 - Período de carência

Quem tem a necessidade de realizar consultas odontológicas regularmente e está a pensar em contratar um seguro, deve estar atento se há ou não um período de carência para utilizá-lo.

Em alguns casos pode ter que aguardar por um certo período de tempo para usufruir de certos serviços disponíveis na cobertura.

3 - Benefícios

Muitas seguradoras disponibilizam benefícios para os seus clientes, como descontos em entidades parceiras como farmácias, por exemplo.

Ao comparar diferentes propostas, analise se as seguradoras proporcionam vantagens como a descrita.

4 - Verifique se há exclusões de cobertura

De acordo com cada seguradora, podem haver exclusões habituais. Entre as quais incluem-se doenças, lesões ou deformações pré-existentes à data da celebração do contrato do seguro.

Por este motivo, antes de formalizar o contrato do seguro dentário, é essencial analisar detalhadamente as situações específicas que constam da listagem de exclusões.

5 - Serviços que exigem autorização prévia

Em alguns tratamentos específicos, como ortodontia ou implantes, apesar de serem cobertos pelo seguro, pode ser necessário obter uma autorização prévia de seguradora.

Este é outro ponto que deve ter em consideração na escolha do plano.

6 - Copagamentos

Os copagamentos consistem no valor que fica a cargo do consumidor por cada ato na rede convencionada da seguradora.

Analise os respetivos copagamentos no momento de calcular quais são os custos inerentes aos diferentes contratos de seguro, com o intuito de encontrar a melhor proposta.

Cuidar da saúde bucal é igualmente importante à saúde do resto do corpo. Portanto, não opte por uma consulta dentária apenas quando sentir a manifestação de qualquer tipo de problema bucal.

Faça cotações e pesquise a melhor oferta para as suas necessidades. A prevenção é sempre o melhor remédio.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.